Pesquise termos e artigos

Como minha startup pode se tornar uma scale up?

Por Layon Lopes*

A tecnologia e a inovação estão crescendo exponencialmente nos últimos anos. O mercado de startups aproveita para surfar nesta grande onda, e diariamente nascem novas empresas. Porém, mesmo com grande volume de startups, ainda é modesto o número daquelas que conseguem escalar o seu negócio e atingir a tão sonhada sustentabilidade, ou seja, tornar-se uma scale up.

Antes de evoluirmos com dicas de como alcançar esse patamar, é importante entendermos o que é uma scale up. Assim como o termo “startup”, existem diversos conceitos para “scale up”. Particularmente, gosto bastante do conceito dado pela ENDEAVOR, que define as scales ups como “aquelas empresas que possuem um modelo de negócio escalável e apuram um crescimento de ao menos 20% ao ano, por três anos consecutivos”.

O Brasil atualmente conta com diversos casos de startups que conseguiram superar o famoso “vale da morte” e estão tornando-se scale ups. Mas como fazer isso?

Bom, se você veio aqui para buscar uma fórmula mágica, peço desculpas. Pois, certamente irá se decepcionar. Contudo, é possível listar práticas básicas que algumas scale ups adotaram. Então vamos lá!

Uma prática clara para você conseguir transformar sua startup em scale up é investir em estruturação e profissionalização de seus procedimentos. E isto aplica-se nas mais diferentes áreas de sua empresa, desde comercial, marketing, contábil e, claro, jurídica!

Muitos possuem o conceito de que startups não precisam se preocupar com estruturação jurídica, mas isto, na prática, demonstra-se errôneo. Como já escrevemos no artigo onde falamos como estruturar juridicamente sua startup, para a empresa ter um crescimento orgânico e sustentável é preciso investir parte do tempo para criar uma estruturação jurídica básica. Esta estrutura servirá como uma base para crescimento da startup.

Toda grande construção depende de uma fundação sólida. Esta é uma parte da construção que o público não enxerga, mas é muito importante para a sustentabilidade da construção. A estruturação jurídica é o equivalente a uma fundação.

A partir do momento que sua startup passa a escalar e ter um crescimento acelerado, seus problemas e suas necessidades passam a ser outros. Aquela estruturação jurídica básica, provavelmente, não será mais suficiente.

Outro investimento necessário nesta escalada é em equipe. E com o aumento do time, também torna-se necessário dar maior atenção a questões trabalhistas para sua startup (agora uma scale up). Muitas vezes, para manter sua equipe motivada, será necessário implementar uma política de stock options, política de bonificações, políticas de BYD (bring your own device), política de trabalho remoto, etc.

Logicamente, com o crescimento da equipe, também se aumentam os custos da scale up, tornando, possivelmente, necessária a captação de investimentos mais arrojados, como Séries A, B e C.

Estes mecanismos de investimento exigem uma melhor prática de governança corporativa das empresas, sendo necessário dar maior atenção ao arranjo societário da empresa e tornando-se relevante a implementação (ou aperfeiçoamento) do Acordo de Sócios/Acionistas.

Com o investimento, provavelmente a scale up estará comercializando mais o seu produto ou serviço, e por isso deve redobrar a atenção com os tributos envolvidos na sua atividade empresarial, pois isto poderá melhorar sua margem de lucro da scale up.

Isto se demonstra ainda mais relevante no cenário atual, tendo em vista a complexidade dos modelos de negócios e intermediários envolvidos (como gateways de pagamento).

Então, chegamos a pergunta primordial: Primeiro cresço e depois estruturo ou estruturo e depois cresço?

Acredito que a resposta seja estruturar para crescer. Os investimentos nestas estruturas geram um círculo virtuoso, onde a scale up estrutura-se melhor para ter um crescimento. O fato de ser melhor estruturada possibilita que a empresa obtenha melhores resultados e seja mais atrativa ao mercado de investimento.

É fácil ter um crescimento exponencial. Difícil é manter este crescimento constante e duradouro. Isto só é possível com atenção, profissionalização e estruturação dos seus procedimentos, inclusive os jurídicos.

O fato é que muitas startups se tornam vítimas de seus próprios crescimentos. Porém, sabendo estruturar-se, as portas estarão abertas para escalar.

*Lopes é CEO do Silva | Lopes Advogados.

O StartZero é um manifesto em favor do empreendedorismo de inovação. Nós buscamos a revolução na base. Queremos colocar em evidência projetos que mudarão o futuro nos próximos anos e soluções que já estão transformando mercados agora.

Nossa missão é dar destaque para o mercado mais importante da Nova Economia. No entanto, direcionamos nossos holofotes para a parcela dele que não recebe o destaque merecido. Por isso, noticiamos projetos jovens capazes de se adaptar a realidade dos negócios, visando transformar o mundo em que vivemos.

Conosco, uma série de mantenedores acreditam neste ideal. Com eles, nós oferecemos a base e a vitrine necessárias para que jovens empreendedores se tornem conhecidos no mercado independente do estágio de sua startup. Com esse propósito, poderemos tirar grandes projetos do anonimato e, como consequência, mudar o rumo tradicional das coisas.

O StartZero é um manifesto em favor do empreendedorismo de inovação.