Pesquise termos e artigos

Conheça a Sirius, uma startup com verdadeiro impacto ambiental


O mais legal do ecossistema de inovação é que ele é capaz de promover soluções em diversos mercados, impactando verdadeiramente a vida das pessoas. Quando o assunto diz respeito ao meio ambiente, isso se evidencia ainda mais: há muito a ser feito. Nesta realidade, surge a Sirius, um projeto com verdadeiro impacto ambiental.

A startup nasceu através da união de dois sócios, Márcio e Anderson, que saíram de empresas onde também trabalhavam com descontaminação de solos e águas subterrâneas. Essas corporações aplicavam processos tradicionais e não estavam dispostas a mudar.

O mercado de atuação da Sirius são terrenos ou áreas que possuem contaminantes prejudiciais a saúde humana e ao meio ambiente. No Brasil existem milhares de indústrias com passivos ambientais e aproximadamente 45 mil postos de combustíveis que possuem tanques subterrâneos suscetíveis a vazamentos, sendo estes clientes potenciais para a Sirius. O mercado potencial é também abrangido por empresas de logística (ALL, TRANSPETRO, JSL, TNT), construção civil (MRV, Queiroz Galvão) ou qualquer tipo de atividade industrial que necessite realizar a descontaminação do solo/água subterrânea.

A partir de 2009 com a emissão da resolução CONAMA 420, resolução esta que define valores orientadores para qualidade de solos e água subterrâneas, a indústria começou a ser amplamente vistoriada e controlada por órgãos ambientais visando a identificação e eliminação de passivos ambientais em suas propriedades. Desta forma, atualmente grande parte das indústrias é obrigada a fornecer à fiscalização informações periódicas (semestrais) sobre os níveis de contaminação em solo e águas subterrâneas.

Quando alterações são identificadas as empresas podem receber multa e possuem obrigação legal de realizar a descontaminação, além disso, devem registrar na matrícula do imóvel que o terreno possui contaminação e mesmo após a descontaminação completa a matrícula fica vinculada ao termo “área reabilitada” reduzindo o valor do imóvel. Neste contexto surge a demanda por processos de avaliação e descontaminação de terrenos.

Conhecedores deste mercado, os sócios da Sirius entendiam quais eram os principais problemas dos sistemas tradicionais e assim buscaram métodos de como resolvê-los utilizando inovação tecnológica, desta forma, através da Internet das Coisas foi criado um sistema de monitoramento em tempo real da qualidade do lençol freático que alerta quando há uma contaminação no ambiente, sendo capaz de inicializar uma descontaminação deste local, outro produto criado foi um equipamento destinado a grandes contaminações que aplica processos químicos em solos realizando a descontaminação imediata do local. A Sirius também foi a primeira empresa do país a descontaminar in loco uma área contendo metais pesados, sem a necessidade de remover o solo.

Os sócios acreditam que o maior responsável pelo desenvolvimento destas idéias foi a aproximação com um ambiente de startups, atualmente a empresa se localiza junto ao Hangar B, uma casa onde residem diversas empresas e startups, de diferentes segmentos.

"Os processos tradicionais de avaliação e descontaminação de áreas contaminadas são baseados em técnicas onerosas e morosas, iremos impactar este mercado através da quebra deste modelo. Além disso, com a prestação do serviço a preços mais baixos alcançaremos aquele cliente que hoje não se importa com isso em monitorar a qualidade ambiental de seu terreno", comentam os sócios.

O principal diferencial da Sirius é a redução no tempo de descontaminação de terrenos e na detecção de vazamentos através do uso de tecnologia inovadora. O projeto foi recentemente aprovado no Desafio de Startups da Petrobras Distribuidora e nos próximos meses deve receber um aporte para realizar melhorias nos processos e realizar aplicações junto ao SENAI e a Petrobras Distribuidora para validação da tecnologia.

"Enxergamos que o ecossistema de startups ainda é muito focado para negócios digitais. É necessário maior atenção aos problemas da indústria. A Sirius justamente se propõe a solucionar questões ambientais de empresas através do uso de tecnologia e de um modelo de negócio escalável. Acredito que algumas startups que conhecem bem o problema e o mercado estão se saindo bem, porém dificilmente enxerga-se algum investidor aportando recursos neste tipo de startup, devido a isso nos focamos em fundos de subvenção econômica para captar recursos", apontam.

Recentemente, a Sirius foi classificada para o Prêmio Nacional de Inovação – Edição 2018/2019. Para conhecer melhor o projeto, clique aqui.

O StartZero é um manifesto em favor do empreendedorismo de inovação. Nós buscamos a revolução na base. Queremos colocar em evidência projetos que mudarão o futuro nos próximos anos e soluções que já estão transformando mercados agora.

Nossa missão é dar destaque para o mercado mais importante da Nova Economia. No entanto, direcionamos nossos holofotes para a parcela dele que não recebe o destaque merecido. Por isso, noticiamos projetos jovens capazes de se adaptar a realidade dos negócios, visando transformar o mundo em que vivemos.

Conosco, uma série de mantenedores acreditam neste ideal. Com eles, nós oferecemos a base e a vitrine necessárias para que jovens empreendedores se tornem conhecidos no mercado independente do estágio de sua startup. Com esse propósito, poderemos tirar grandes projetos do anonimato e, como consequência, mudar o rumo tradicional das coisas.

O StartZero é um manifesto em favor do empreendedorismo de inovação.