Pesquise termos e artigos

Por que startups fracassam?


Nós sabemos que falhas são fundamentais para o crescimento seguro de startups. O erros costumam moldar empreendedores melhores, além de apresentar problemas que demandam soluções muitas vezes simples e que podem influenciar todo um mercado. No entanto, o recorrência deste fato faz com que a maioria dos novos empreendedores não tenham a ambição de ser startupeiros.

Muitos fatores levam a isso, como a dificuldade de sobreviver no mercado por muito tempo, a concorrência e a limitação de recursos, a complexidade dos passos até chegar ao primeiro investimento e a falta de experiência em gestão são apenas alguns deles.

Por isso se torna fundamental investir em conhecimento. Passar o tempo debruçado sobre livros (sim, sobre livros), filmes, palestras, podcasts e cursos pode ser uma alternativa salvadora para quem ainda busca experiência ou não tem um mentor. Mas, nosso objetivo neste artigo não é esse.

A hora é de apresentar um infográfico realizado Startup Genome, que aponta o que tem levado startups a fracassos definitivos. O projeto analisou dados de 3200 empresas e apontou respostas para a taxa de 8,3% de sucesso dos empreendimentos.

Muitos fatores podem levar e afastar um projeto do sucesso, como o mercado em que está inserido e a qualidade do produto/serviço. Além disso, é necessário saber o tempo certo e agir cautelosamente, com a atenção devida a cada detalhe da empresa, como o modelo de negócios, a expansão, os gastos e a equipe.

Mas se tudo isso é sabido, o que tem levado ao fracasso? Vamos as mais prováveis hipóteses:

1 - ESCALA PREMATURA

Se você não escalar seu projeto no tempo certo, existe uma grande chance de não encontrar o cliente ideal - ou encontrá-lo, mas não satisfazê-lo.

2 - Descoberta de si

Eu estou resolvendo um problema real? Meu cliente sabe que precisa resolver esse problema? O que eu ofereço de novo? Alguém no mercado já faz isso?

3- Validação

É fundamental buscar a validação de que as pessoas estão interessadas em seu produto. Se você não fizer isso, você tem grandes chances de estar trabalhando em vão.

4- Eficiência:

É o momento de reavaliar o modelo de negócio e melhorar a eficiência de aquisição de clientes. Nada vale ter um custo de aquisição bom se ele não for o seu consumidor em potencial.

5- Escala

O que estou fazendo para crescer? Tenho sido agressivo?

O importante entender que o mercado sabe como você está agindo. Empresas que escalam prematuramente são classificadas com inconsistentes e que as buscam escalar no tempo certo são classificadas como consistentes. O valor médio de funding para os afobados é de U$1.100.000, enquanto no segundo a quantia tende a subir para valores aproximados a U$3.400.000.

Você tem trabalhado como?

Quando falamos de agressividade na hora de escalar, estamos falando de ansiedade. É normal que tenhamos vontade de levar nossas empresas cada vez mais longe no menor intervalo possível de tempo. Mas, é importante que ajamos com prudência. Nada vale contratarmos uma equipe absurda se não temos demanda para ela. É importante atender a demanda que temos e buscar crescê-la, não buscar uma que não está em nosso alcance. Afinal de contas, demitir em grandes números não fará bem para a saúde do nosso negócio nem para o olhar de investidores.

O Startup Genome aponta então para um crescimento cauteloso e gradativo, no qual consciência é mantida na hora de gerir seu negócio. Por exemplo, no estágio de Descoberta de si, é provável que tenha-se levantado algo em torno de U$200 mil, enquanto na Escala os valores devem subir para algo em torno U$3 milhões (sempre dependendo do seu negócio).

É importante entender que o crescimento é demorado e crescerá a cada estágio, juntamente com o número de funcionários. Este é um trabalho que tende a durar pelo menos dois anos. Não saber esperar tem sido o grande pecado das startups.

Depois de um modelo de negócios bom, uma solução interessante, um produto de qualidade e uma execução eficiente, você precisa de paciência. Bastante paciência.

O StartZero é um manifesto em favor do empreendedorismo de inovação. Nós buscamos a revolução na base. Queremos colocar em evidência projetos que mudarão o futuro nos próximos anos e soluções que já estão transformando mercados agora.

Nossa missão é dar destaque para o mercado mais importante da Nova Economia. No entanto, direcionamos nossos holofotes para a parcela dele que não recebe o destaque merecido. Por isso, noticiamos projetos jovens capazes de se adaptar a realidade dos negócios, visando transformar o mundo em que vivemos.

Conosco, uma série de mantenedores acreditam neste ideal. Com eles, nós oferecemos a base e a vitrine necessárias para que jovens empreendedores se tornem conhecidos no mercado independente do estágio de sua startup. Com esse propósito, poderemos tirar grandes projetos do anonimato e, como consequência, mudar o rumo tradicional das coisas.

O StartZero é um manifesto em favor do empreendedorismo de inovação.