We Fix recebe aporte de R$250 mil da Trampolim após negociação na Gramado Summit


Os resultados oriundos de conexões realizadas no maior evento de startups early stage do Brasil seguem acontecendo. Agora, foi a vez de a We Fix anuciar aporte do fundo de investimentos gaúcho Trampolim, em uma negociação que destinou R$ 250 mil para a startup que conecta técnicos de smartphone a clientes e fornecedores.

A We Fix é um projeto surgiu inconscientemente há 8 anos, quando o CEO Lucas Paniz começou a trabalhar em uma assistência técnica autorizada da Apple na cidade de Porto Alegre.  Com a oportunidade batendo à porta todos os dias, de 2010 a 2015 ele se especializou no mercado de serviços para dispositivos móveis. Quando se deu conta de que clientes reclamavam por deixar dias ou horas seus dispositivos, começou a entender que existia uma oportunidade real de uma evolução deste mercado. 

Em 2015, Lucas acaba saindo do mercado de trabalho e decide evoluir para uma iniciativa própria. O objetivo era encontrar uma alternativa que não precisasse de milhares de reais e que ele pudesse tocar sozinho e sem despesas fixas (como aluguel, água, luz etc). Foi nesta busca que descobriu nos Estados Unidos um case chamado iCracked, que naquela época já tinha atendido mais de 300 mil clientes.

"Foi aí que vi que poderia resolver as maiores dores do usuário de smartphone quando ele tem um dano acidental ou problema com seu dispositivo. Pensei nos diferenciais: tempo, preço, segurança e transparência", comenta.

A participação na Gramado Summit se deu após um fato curioso. A ideia de se fazer presente no evento começou a maturar após seu sócio, César Camargo, no início de 2018 mostrar um video da Gramado Summit 2017 e falar "Lucas, temos que participar deste evento". A partir disso, iniciou um processo de trabalho de preparação para estar pronto na frente dos investidores do evento e para se destacar em outras ações, como Sebrae RS. O resultado colhido foi o aporte e a conquista da etapa do Sebrae Like a Boss, realizada durante a GS.

"No fim das contas, a Gramado Summit foi um divisor de águas. O evento nos colocou na vitrine, conectou nosso negócio a grandes investidores e aceleradoras. Participamos e vencemos o Sebrae Like Boss e sentimos durante os dias de Summit que realmente estávamos inseridos em algo grande e que estava revolucionando o mercado de tecnologia do país", aponta Paniz.

Em 2019, a We Fix deve estar presente em pelo menos 10 estados do Brasil. Desta forma, buscarão escalar o negócio com grandes parceiros que foram construídos durante os dois anos de operação. A meta da empresa é se tornar a maior referência em serviços para smartphone do Brasil até o fim de 2020, e da América Latina em 2021.

"A We Fix conserta o smartphone dos clientes quando e onde desejarem ser atendidos. Entregamos um serviço com menor preço, maior agilidade, muito seguro, com muita conveniência e totalmente transparente, pois todo conserto é feito na hora e na frente do cliente. Em resumo, nós nos adaptamos a vida do nosso cliente, e vamos sempre nos esforçar para manter todos conectados", diz o CEO.

Esse mesmo diferencial foi visto pela equipe da Trampolim. "Conhecemos eles na feira de startups e fomos jurados deles no Like a Boss, que eles ganharam. No próprio evento conversamos com Lucas e gostamos muito dele como ser humano, muito capaz, focado, honesto, com sangue no olho. Após a Gramado Summit marcamos algumas reunioes em POA e Caxias do Sul. Depois de diversas conversas entendemos que que a We Fix e a Trampolim tinham fit cultural e resolvemos investir", comenta Diori Ricaldi, CFO da Trampolim.

"É incrível ser reconhecido depois de tanto trabalho e tantas dificuldades. Ficamos felizes com a repercussão que gerou nossa participação no Gramado Summit. Hoje o ecossistema brasileiro está se abrindo de uma forma mais 'real' a novos empreendedores. Antes estava muito fechado, os investidores estavam trabalhando com padrões americanizados demais. Acredito que agora estão olhando o empreendedor que tem foco e sabe executar. O investimento em estágio inicial é crucial para fomentar a nossa economia. Nossa realidade é muito diferente do vale do silicio. Temos que avisar aos novos empreendedores que tudo aqui é diferente e que parcerias são fundamentais para nosso ecossistema crescer ainda mais e nos tornarmos referência mundial em poucos anos", ressalta Paniz.

Lucas acredita que o ecossistema brasileiro está ficando grande e muito bem estruturado, já que a tecnologia brasileira tem muito a explorar e contribuir com toda sociedade através de soluções tecnológicas que impactem a vida das pessoas. Boas mentorias, ideias e desejo fazer proporcionam ao Brasil um futuro com ainda mais cases como a We Fix.

"A Trampolim em poucos anos vai ser um dos principais fundos de investimentos do país. Estamos caminhando juntos para nos tornarmos um grande case deles. Eles têm nos ajudado muito com conexões, realizando mentorias e planejando junto os próximos passos. Isto é fundamental para empresas que estão iniciando seu processo de crescimento", diz o CEO da startup.

A ideia é que os R$ 250 mil aportados sejam gastos de forma inteligente, já que a startup está passando por constantes processos de mentorias e conexões fortes para ajudar a investir primeiro em uma base sólida de estruturação de equipe e contratação de pessoas-chave em busca de melhores resultados e produtividade, da atualização da plataforma para aguentar escala e integrações com parceiros. Em dezembro a We Fix iniciará novos canais de aquisição de clientes, aumentando o número de técnicos na Região Metropolitana de Porto Alegre e o faturamento em 40% a 50%  nos próximos 3 ou 4 meses. O processo de expansão para o restante do país deve iniciar em Abril.

"A Trampolim está muito satisfeita de ter encontrado a We Fix na Gramado Summit 2018, pela qualidade da startup e dos empreendedores. Desenvolvemos com o Lucas uma relação muito profissional e ao mesmo tempo amigável, dando prazer em trabalhar com o projeto. Parabéns pelo trabaho da equipe da Gramado Summit, estão cumprindo com seu proposito", completa Diori Ricaldi.

O StartZero é um manifesto em favor do empreendedorismo de inovação. Nós buscamos a revolução na base. Queremos colocar em evidência projetos que mudarão o futuro nos próximos anos e soluções que já estão transformando mercados agora.

Nossa missão é dar destaque para o mercado mais importante da Nova Economia. No entanto, direcionamos nossos holofotes para a parcela dele que não recebe o destaque merecido. Por isso, noticiamos projetos jovens capazes de se adaptar a realidade dos negócios, visando transformar o mundo em que vivemos.

Conosco, uma série de mantenedores acreditam neste ideal. Com eles, nós oferecemos a base e a vitrine necessárias para que jovens empreendedores se tornem conhecidos no mercado independente do estágio de sua startup. Com esse propósito, poderemos tirar grandes projetos do anonimato e, como consequência, mudar o rumo tradicional das coisas.

O StartZero é um manifesto em favor do empreendedorismo de inovação.